Design Thinking e Scrum no desenvolvimento de software para Gerência de Petições

Ana Paula de Melo e Souza, Gabrielly Alves Cavassini, Marcio Rodrigues Sabino

Resumo


Na análise e desenvolvimento de sistemas a escolha das corretas metodologias, gerenciamentos e desenvolvimentos se tornam fundamentais para a obtenção de bons produtos. Elementos primordiais como: conhecer as necessidades do cliente, requisitos essenciais para o sistema, possibilidades de mercado, tecnologias existentes, tempo para o desenvolvimento e qualidades dos integrantes da equipe. Desta forma, a metodologia design thinking propõe soluções inovadoras dirigindo o foco às necessidades do público alvo, e a metodologia Scrum, eficiente a complementa, nos sentido da organização e produção de softwares complexos, em conjunto, se configuram eficazes ferramentas para o desenvolvedor. O objetivo do artigo é apresentar a metodologia design thinking e Scrum como auxílio na engenharia e desenvolvimento de softwares, apresentando na sequência, como estudo de caso, o desenvolvimento de software desatinado à elaboração de petições trabalhistas.


Texto completo:

PDF

Referências


ADOBE STOCK. Imagens. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2019.

BALDWIN, Nate. Why We Need Design Thinking in Politics. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2019.

BORGES, Marcos Afonso. Breve Notícia sobre a Evolução Histórica do Direito Processual Civil. Revista da Faculdade de Direito da UFG, Goias, v. 11, n. 1-2, p.37-68, dez. 1987. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2018.

BROWN, Tim. Design thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

CAELUM. Desenvolvimento Web com HTML, CSS e JavaScript. São Paulo: Caelum, 2018.

CARVALHO, Ariadne M. B. Rizzoni; CHIOSSI, Thelma C. Dos Santos. Introdução à engenharia de software. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

MONTEIRO, Rodrigo. As ações da lei romana. 2015. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2018.

MORETTI, Isabella. Metodologia de Pesquisa do TCC: Conheça os tipos e veja como definir. 2018. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2019.

OLIVEIRA, Bruno Souza de. Métodos ágeis e gestão de serviços de TI. Rio de Janeiro: Brasport, 2018.

PRESSMAN, Roger S.; MAXIM, Bruce R. Engenharia de software: uma abordagem profissional. 8ª ed. Porto Alegre: AMGH, 2016.

PRIKLADNICKI, R.; WILLI, R.; MILANI, F. Métodos ágeis para desenvolvimento de software. Porto Alegre: Bookman, 2014.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul: Universidade Freevale, 2013.

SBROCCO, José Henrique Teixeira de Carvalho; MACEDO, Paulo Cesar de. Metodologias ágeis: engenharia de software sob medida. São Paulo: Érica, 2012.

SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de software. 8 ed. São Paulo: Pearson, 2007.

STICKDORN, Marc. Isto é design thinking de serviços. Porto Alegre: Bookman, 2014.

VIANNA, M. et al. Design thinking: Inovação em negócios. Rio de Janeiro: MJV Press, 2012.

ZAMBELLO, Aline Vanessa et al. Metodologia da Pesquisa e do Trabalho Científico. Penápolis-SP: Funepe, 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Refas - Revista Fatec Zona Sul

Licença Creative Commons CC BY-NC-ND.